ITweb - Criação de Sites em Sergipe

Blog

Facebook - O que as pessoas querem ver?

Facebook - O que as pessoas querem ver?

  • 16/03/2017

A Gauge, consultoria de inteligência digital, fez uma pesquisa para compreender de forma mais ampla o comportamento do usuário brasileiro e sua relação com as marcas no Facebook. A pesquisa, que levou aproximadamente um ano para ser realizada, contou com a participação de usuários com idades e perfis diversos, e abordou diferentes segmentos de consumo: cervejas, destilados, bebidas não alcoólicas, bancos e carros, selecionados entre as marcas que possuem um grande número de fãs. A ideia é explicar porque algumas marcas conseguem melhores índices de engajamento do que outras. “O Facebook se consolidou no País e tornou-se uma das mídias que mais trazem resultados para as marcas. No Brasil, 82 milhões de usuários estão conectados à internet, sendo que 51 milhões acessam o Facebook. As empresas, no entanto, ainda têm um longo caminho a percorrer para que a comunicação nas redes sociais se torne, de fato, eficiente”, explica Dante Calligaris, diretor-executivo da Gauge.
Confira alguns destaques do estudo:

  • Público esquecido: Os usuários mais velhos (a partir de 26 anos) são os mais fiéis e têm relações mais duradouras com as marcas. Porém, as ações de grandes empresas dentro do Facebook parecem, muitas vezes, ignorar esse público.
    Humor

  • A grande maioria das marcas aposta no conteúdo de humor como principal forma de interação, mas esse tipo de publicação capta a atenção principalmente de pessoas com menos de 25 anos.
    Apenas 17% dos usuários com mais de 36 anos costumam curtir páginas de humor;
    36% dos entrevistados buscam páginas que tenham a ver com sua profissão e estudo;
    34% dos usuários a partir dos 26 anos acompanham as páginas para se informar.
    Fidelidade
  •  Pessoas com idade entre 18 e 25 anos são menos fiéis. O mesmo jovem pode curtir duas ou mais páginas de cerveja, não por consumir, mas por status ou influência dos amigos, por exemplo. Deles:
    39% não têm critério para curtir uma página, vai do momento;
    26% nem sempre curtem uma página de produto que utilizam no dia a dia, mas sim pelo que a marca representa para ele.
    Mulheres ativas
  •  As mulheres dominam a presença na rede social, representando 59% dos usuários, e interagem mais com as marcas, realizando, em média, sete publicações por dia (contra cinco dos homens).
  •  Como elas utilizam o Facebook?
    18 a 25 anos – Falta critério, sobra humor: 49% não têm critérios definidos ao curtir uma página no Facebook; 93% curtem páginas de humor; 61% compartilham conteúdo para se divertir e divertir amigos; apenas 30% curtem uma página para ficar informada; 25% para conhecer lançamentos; e 6% curtem páginas para participar de promoções.
    26 a 35 anos – O impacto da experiência real: os principais motivos para curtir uma página são: 65% indicação de amigos; 38% consumo da marca no dia a dia; 35% lembranças de momentos. Além disso, 33% delas buscam promoções e lançamentos e 57% querem dicas de utilização de produtos.
    Mais de 35 anos – O curtir tem mais valor: 62% curtem páginas que tenham ligação com a profissão e 80% curtem apenas páginas de marcas que consomem no dia a dia. O que elas buscam são informações para definir a decisão de compra, interação e respostas da marca, e ética e responsabilidade no mundo físico e digital.
    O que eles querem, afinal?
  •  A maioria das empresas presentes no Facebook se esquece de dois pontos cruciais nas redes sociais: relacionamento e conteúdo adequado ao seu público e perfil. Mas o que as pessoas buscam?
    66% buscam informação nas páginas que curtem;
    87% analisam o conteúdo oferecido antes de curtir a página;
    40% querem conteúdo que se associe com suas lembranças;
    54% afirmam procurar páginas de marcas com as quais se identificam para curtir no Facebook;
    74% só curtem páginas de marcas que consomem no dia a dia.

Fonte: Adnews